(Atualizado: 08/06/2020 às 10:00)


   

O Ministério do Turismo lançou hoje o selo “Turismo Responsável Limpo e Seguro, faça a sua parte". O lançamento ocorreu em uma live que contou com a participação do ministro Marcelo Álvaro Antônio e de diversos nomes do trade turístico nacional, como a presidente da Abav Nacional, Magda Nassar, o presidente da Braztoa, Roberto Neldeciu, e do presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares. Na ocasião, os líderes da pasta apresentaram os protocolos básicos e específicos para cada uma das 15 atividades do Cadastur. Distanciamento social, restrição de público, higienização, controle de acessso de visitantes são alguns dos protocolos exigidos para os interessados em estampar o selo em seus estabelecimentos.


Segundo Álvaro Antonio, os protocolos foram construídos em conjunto com a Anvisa e com as 15 atividades do Cadastur, levando em consideração algumas medidas adotadas por entidades estrangeiras e pelo Ministério da Saúde. “Esta é uma ação que dá o ponta pé inicial para trazer a confiança do turista nacional e internacional. O Turismo doméstico será a espinha dorsal na retomada do setor, e os estabelecimentos que possuírem o selo terão ainda mais credibilidade e a confiança da sociedade”, disse.

Ainda de acordo com o ministro, o selo foi elaborado em parceria com outros dez países, que adotaram iniciativas semelhantes. “Essa é a primeira etapa do Plano de Retomada do Turismo Brasileiro, coordenado pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de diminuir os impactos da pandemia e preparar o setor para um retorno gradual às atividades”, confirmou.

Vale destacar que o selo é opcional e não é obrigatório. Entretanto, ele poderá ser, na avaliação do ministro, um "importante diferencial para atender o novo perfil de turista que surgirá pós pandemia, um turista mais atento às questões sanitárias e mais exigente em relação em relação a higiene e outros cuidados".

Para solicitar o selo, que é gratuito, o interessado deve observar se atende as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e deve estar com situação regular perante o Cadastur. Em caso positivo, ele adere a autodeclaração que atende os pré-requisitos determinadas e é encaminhado para uma área do site do selo onde pode realizar o download do selo para impressão.

O selo deverá ser colado em local de fácil acesso ao cliente e conterá um QR Code onde o turista poderá consultar as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional e possibilitará, inclusive, a realização de denúncias em caso de descumprimento.

 


Confira o site do programa.